Metamorfose, de Roberto Kusterle.

VOLTAR

Exposição “Metamorfose“, de Roberto Kusterle.
Salão Nobre
Paraty em Foco 2017

Fotos: Leonardo Assis

Imagem e matéria se fundem e se confundem. A fotografia é somente uma das muitas ferramentas empregadas em seu processo criativo. Roberto Kusterle transcende a imagem em busca da escultura, mistura de gente e de bicho, pele impregnada de poeira, de barro e matéria orgânica. Conchas incrustradas. Kusterle lança mão do “realismo” fotográfico para engendrar novas visualidades. Quimeras.

Um aspecto pungente da obra de Kusterle é sua relação com as paisagens e os elementos naturais da região onde vive, cercanias da cidade de Gorizia, no extremo leste da Itália, fronteira com a Eslovênia. Que seja em estúdio ou externas, suas imagens, em geral retratos, estão embebidas da paisagem circundante. Uma paisagem, ela também, reinventada. É entre o elemento natural, o humano e o animal que Kusterle opera seus milagres, criando novos seres híbridos e únicos.

Érico Elias